24 de outubro de 2014

Radicais Livres e Vinho 

O produto de 95% do oxigênio consumido pelo organismo resulta em energia e água. Os 5% restantes são transformados em radicais livres oxidantes, altamente nocivos ao corpo humano. Esses radicais destroem estruturas das células, intervindo em várias doenças degenerativas, tanto respiratórias, como circulatórias.

  O organismo sadio, usando seus mecanismos de defesa, pode atacar os radicais livres, mas, se estes se reproduzirem em número maior do que as células de defesa, podem provocar lesões.

  Para Hipócrates, o Pai da Medicina, que viveu, provavelmente, oitenta e três anos, entre 460 e 377 antes de Cristo, “ o vinho é uma substância maravilhosamente apropriada ao homem, na saúde e na doença, se o administrarmos na justa medida, segundo a constituição de cada um.

  ” O consumo de vinho, principalmente o tinto, pode reduzir em 50% o risco de doenças cardíacas e vasculares. Há mais de dois séculos (1786) o médico inglês Heberden notou melhora na dor de angina. quando os pacientes tomavam vinho. Dois séculos depois, em 1982, pesquisas realizadas na França pelo Dr. Masquelier, da Universidade de Bordeaux, confirmaram que essa ação protetora exercida pelo vinho tinha origem nas procianidinas presentes no vinho, ricas em tanino.

  A ação protetora se faz pela depuração do colesterol no sangue, impedindo a formação de novos depósitos de gordura, cujo acúmulo produz a placa de ateroma, uma das causas de enfarte. Geralmente, o chamado “bom colesterol” - HDL - encontra-se aumentado nos consumidores de vinho, o que é bom sinal para as artérias.

  Pesquisas recentes da Universidade de Alabama, nos Estados Unidos, mostraram que os componentes aditivos do vinho trazem mais benefícios à saúde do que outras bebidas alcoólicas com os mesmos polifenóis. Estes desempenham um papel efetivo na proteção das artérias, prevenindo aterosclerose, insuficiência respiratória e enfarte, pela captação dos radicias livres no organismo.

  Além de um copo de bom vinho diariamente, outras recomendações se fazem necessárias para a prevenção de doenças cardíacas e degenerativas: caminhar meia hora por dia, parar de fumar, reduzir o stress, perder peso excessivo, ter uma atividade prazerosa, nem sempre pelo dinheiro. Como dizia Voltaire, famoso pensador francês do século XVIII, “ bebendo-se um pouco de vinho, a inteligência rejuvenesce.

  ” Luiz Freitag - email: lvfreita@uol.com.br

Patrocinio





Recado
Anjos de um minuto
Ele avançou com dificuldade e, então, percebeu. A mulher seguia ao lado

Somando forças
Um ano cheio de surpresas, este que deixamos para trás. A natureza em fúria deixou penosas lembranças

Cumpra sua lista. Sempre há tempo
Novo ano. Sempre é hora de revisar comportamentos e tomar rumo certo

Quando pensar faz mal
Às vezes surpreendo as pessoas afirmando que pensar racionalmente

© 2014 Vidaintegral Ltda.