21 de agosto de 2014

Fique atente a estes exames de laboratório

 

Dr. Luiz Freitag

 

Mesmo que não ocorram doenças, as mudanças fisiológicas se fazem sentir com o passar dos anos. Essas mudanças poderão determinar a resposta a alguma moléstia, com maior ou menor gravidade. Sabe-se que os idosos, ingerindo vários medicamentos, nem sempre com indicação médica, estão sujeitos a alterações em exames laboratoriais.

Para fixar valores normais ou alterados em exames de laboratório são realizados estudos em pessoas de vinte a quarenta anos de idade, o que exclui a faixa etária dos idosos. Assim, muitas vezes o resultado de um exame de laboratório pode levar a equívocos no paciente idoso e até a um tratamento desnecessário, no caso de os exames não se encaixarem dentro dos padrões estabelecidos. Por esse motivo é difícil estabelecer com segurança limites de faixa de normalidade para idosos ou valores de referência para idade avançada. Quando as respostas dos resultados dos exames se apresentam com grandes desvios do que é considerado normal é preciso investigar melhor a causa dessas variações. Alguns dos principais exames que se costuma solicitar são: 

Hemograma – a concentração de hemoglobina não varia muito com a idade, conforme estudos ingleses. O aumento dos glóbulos brancos também é menos freqüente nos processos infecciosos do idoso e tende a cair com o avanço da idade. A taxa de glóbulos brancos considerada normal para o idoso é de 3000 a 9000 leucócitos/ mm3. A taxa de glóbulos vermelhos pode variar de 4 300 000 a 5 700 000. A hemoglobina, entre 13,5 g/dl a 17,5 g/dl.

Uréia e creatinina – a função renal é diminuída no idoso, de acordo com estudos já bem avaliados. A uréia aumenta com a idade e seus níveis podem aumentar com hipertensão e diabetes, com aumento de aterosclerose. A creatinina, pelo contrário, não sofre alterações consideráveis e pode até estar diminuída pela ação de medicamentos que tenham excreção renal. Os níveis normais de uréia variam de 10-45 mg/dl e os de creatinina, de 0,8-1,2 mg/dl.

Ácido úrico – os valores de referência para o homem estão entre 3,4 –7,0 mg/dl. Essas taxas tendem a aumentar com a idade avançada, o que não é patológico, inclusive numa pessoa de noventa anos. O uso de medicamentos para hipertensão arterial, bem como certos diuréticos, pode acarretar o aumento do ácido úrico no idoso. Estudos recentes do INCOR  comprovaram que o aumento do ácido úrico em homens com até cinqüenta anos foi responsável por calcificação nas artérias do coração, tornando-os mais sucetíveis ao infarto. Essas pesquisas continuam sendo realizadas em pacientes com idade mais avançada.  

Colesterol total, HDL, LDL e triglicérides – os níveis  ideais de colesterol total após os vinte anos devem permanecer inferiores a 200 mg/dl, mesmo com a idade avançada. Estudos recentes comprovaram que as taxas superiores a 240 mg/dl, junto a outros fatores, são responsáveis pelo infarto e doenças vasculares cerebrais. O HDL (bom colesterol) deve estar sempre igual ou acima de 40 mg/dl, em ambos os sexos. O LDL (mau colesterol) é considerado ótimo quando inferior a 100 mg/dl – segundo estudos recentes o ideal é manter 70 mg/dl, para evitar lesões coronárias. É elevado e perigoso quando for superior a 190 mg/dl. O nível ideal dos triglicérides é 130mg/dl. É importante ressaltar que a falta de atividade física, a mudança constante de dieta e o uso de bebidas alcoólicas até três dias antes da realização do exame dos triglicérides podem acarretar variações acima dos níveis considerados normais.

Como sempre se recomenda, é necessário consultar o médico, que irá orientar a necessidade desses exames, ou de outros, para manter a saúde em forma. Viver mais sem qualidade de vida é uma recompensa inútil. A manutenção da saúde é muito mais desejada do que a própria longevidade.

 


Luiz Freitag, lvfreita@uol.com.br, é autor do livro “Como transformar a terceira idade na melhor idade”  - Ed. Alaúde, São Paulo, SP;
Patrocinio






Recado
Anjos de um minuto
Ele avançou com dificuldade e, então, percebeu. A mulher seguia ao lado

Somando forças
Um ano cheio de surpresas, este que deixamos para trás. A natureza em fúria deixou penosas lembranças

Cumpra sua lista. Sempre há tempo
Novo ano. Sempre é hora de revisar comportamentos e tomar rumo certo

Quando pensar faz mal
Às vezes surpreendo as pessoas afirmando que pensar racionalmente

© 2014 Vidaintegral Ltda.