30 de outubro de 2014

Gergelim: o pequeno poderoso

O valioso grão previne câncer, regulariza o intestino, diminui a acidez do sangue combatendo artrite e reumatismos, fortalece a pele, protege e aumenta a atividade cerebral, retarda o envelhecimento 

Minúsculo e poderoso. É o gergelim que, na humildade de sua leveza – mil grãos não  pesam mais que quatro gramas –é utilizado há milênios para proteger o cérebro, fortalecer o coração, embelezar a pele, fortalecer ossos e muito mais. Seu uso, da medicina à cosmética, é uma herança milenar que ainda surpreende.

Um afresco que se encontra no túmulo de Ramsés III, que viveu no século XIII antes de Cristo, mostra egípcios adicionando gergelim à massa do pão.

Esse conhecimento, contudo, não era privilégio exclusivo dos egípcios. Índia, China e Grécia sempre fizeram uso regular do gergelim e esse bom costume perdura na Europa moderna. A Índia e a China detêm 50% da produção mundial, seguidos do Sudão, Etiópia e Bangladesh. Na América do Norte o produto foi introduzido pelos escravos africanos no século XVII.

Pouco uso no país

No Brasil o gergelim (Sesamum indicum L) existe no Nordeste desde o século XVI, trazido pelos portugueses, onde é cultivado para consumo local. No restante do país, as virtudes do gergelim são quase desconhecidas e seu uso pela maioria ainda é pouco mais que enfeite de pãozinho de sanduíche.

Muito além do enfeite culinário, no entanto, o poderoso grão fornece generosamente leite e óleo minerais e oligoelementos. E essas virtudes fazem a diferença na vida de quem o utiliza.

CLIQUE AQUI: http://www.vidaintegral.com.br/noticias.php?noticiaid=1328

Alimento funcional

O óleo da semente é obtido por prensagem a frio das sementes e contém vitaminas A, B e E. É empregado na hidratação e proteção da pele dos raios solares e dentro da medicina ayurvédica e chinesa para aumento da energia vital, tratamento de fadiga, aumento da tonicidade e firmeza mucular, regulagem das funções intestinais, além de melhorar a circulação.

É considerado um excelente remédio para problemas do cérebro, como má memória e esquecimento, pois age aumentando os glóbulos vermelhos do sangue o que melhora a oxigenação do cérebro. Possui alto teor em vitamina E, considerada agente rejuvenecedor e retardante do envelhecimento. Também contém aminoácidos que melhoram a transmissão dos impulsos nervosos, diretamente relacionados à boa memória. Com todo essa riqueza, não admira que o gergelim seja também considerado bom afrodisíaco.

O óleo de sésamo é de cor amarelo-claro é rico nas substâncias sesamina, sesamolina e sesamol que possuem capacidades antioxidantes e previnem o câncer. O coração também é protegido pelo ácido graxo ômega 3 que se encontra no óleo.

E isso não é tudo. O poderoso grão fornece leite e óleo, minerais e oligoelementos.

Para enriquecer merenda escolar

Os pesquisadores Paulo de Tarso Firmino e Marenilson Batista, da Embrapa Algodão (Campina Grande, PB), vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento defendem o uso de amendoim e gergelim no cardápio da merenda escolar da rede pública na Paraíba. A medida vai “enriquecer a qualidade da merenda escolar”, diz Firmino. Uma sugestão valiosa que poderá ser utilizada com proveito em escolas de todo o Brasil.

“Os teores médios dos componentes encontrados em 100g de grãos de gergelim são umidade 5,4%, 563 calorias, 18,6% de proteína, teor de óleo 49,10%, 21,6g de carboidratos totais, 6,3g de fibras totais, 1160mg de cálcio, 30UI de vitamina A, entre outros elementos” revela o pesquisador.

O gergelim apresenta bom nível de resistência à seca e é de fácil cultivo. É planta anual – perene -, com altura variável de 0,5 a3 m, caule ereto, com ou sem ramificações.

Culinária e saúde
 As sementes de gergelim podem ser usadas como tempero em saladas e no arroz. Quando torrado e moído, o grão vira farinha que enriquece refeições e merenda escolar e pode ser utilizada em massas de biscoitos, bolachas, bolos e pães.

A culinária árabe, turca e judaica emprega em abundância o gergelim. O tahine é uma espécie de manteiga árabe feita a partir da farinha da semente de gergelim, tostada e moída e possui grande quantidade de vitaminas, proteínas e cálcio.

Halawi, doce muito apreciado, é uma composição de tahine misturado com mel, açúcar e suco de limão. Prato turco típico é o halvah, mistura de queijo com gergelim torrado e prensado com cobertura de açúcar ou mel. Índia e Japão são outros países onde o grão compõe pratos festejados há milênios.

Gergelim preto faz parte do gersal (gergelim + sal), alimento indicado como ideal para combater acidez do sangue, favorecer a atividade cerebral e fortalecer a pele.

Ao reduzir a acidez, o gergelim combate dores reumáticas, tumores e ácido úrico. O cálcio acalma os nervos, reduz ansiedade, causas e sintomas do estresse.

Na culinária caseira usa-se o grão como tempero e dele é extraída farinha usada como massa para biscoitos, bolachas, bolos, pães e pastas.

As sementes podem ser adicionadas a massas de pães, bolos, muffins e biscoitos. Elas podem ser torradas e salpicadas sobre hortaliças cozidas e refogadas como brócolis e couve-flor e mesmo nas saladas de frutas. Podem ainda ser adicionadas ao molho de salada junto com óleo de gergelim. Alimentos podem igualmente ser empanados com gergelim e dourados em frigideira ou forno.

Cautela com as calorias

Apesar de não conter colesterol, 50% da composição do gergelim é gordura, embora insaturada. Aconselha-se consumir com moderação pois 100g da semente têm cerca de 570 calorias. É boa fonte de manganês, cobre, cálcio, magnésio, ferro, fósforo, vitamina B1, zinco e fibras ricas em lignanas que podem ajudar a prevenir o aumento de colesterol. As sementes ainda são ricas em vitaminas A e E e proteínas.

Há um composto no gergelim, a sesamina, que só encontrado no gergelim e que segundo alguns estudos, tem efeitos antioxidantes podendo ajudar a inibir a absorção de colesterol e a sua produção no fígado. As sementes de cor amarelo-pálido e pretas são as mais facilmente encontradas no Brasil.

Mais riquezas do gergelim

Juntamente com a soja, é o vegetal mais rico em lecitina, substância essencial para diversas funções do organismo;

  • Contém gorduras insaturadas que ajudam a diminuir o colesterol;
  • Proteinas (20 %) de alto valor biológico, formadas por 15 aminoácidos diferentes com elevada proporção de metionina (aminoácido essencial);
  • Vitaminas, especialmente E (tocoferol), B1 ou tiamina (0,1 mg por 100 g) e B2 ou riboflavina (0,24 mg por 100 g);
  • Minerais e oligoelementos diversos especialmente cálcio, fósforo, ferro, magnésio, cobre e cromo;
  • Mucilagens, ao que se deve a ação laxante suave;
  • Em alguns países, compõe bebida dada a mulheres que amamentam, para que produzam mais leite.

 

Patrocinio





Recado
Anjos de um minuto
Ele avançou com dificuldade e, então, percebeu. A mulher seguia ao lado

Somando forças
Um ano cheio de surpresas, este que deixamos para trás. A natureza em fúria deixou penosas lembranças

Cumpra sua lista. Sempre há tempo
Novo ano. Sempre é hora de revisar comportamentos e tomar rumo certo

Quando pensar faz mal
Às vezes surpreendo as pessoas afirmando que pensar racionalmente

© 2014 Vidaintegral Ltda.